segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

Verão e Inverno

Quando chove é alegria
Quando chove é inundação
Por aqui nunca esfria
Aqui casaco é todo dia

Meu céu tem estrelas
A via-láctea só vi em livros
A luz acaba a Lua clareia
Se escurecer nem percebo

Só tenho um vestido
Preciso comprar outro blazer
Na praça estam apenas as folhas
O bar esta cheio

Mês que vem me caso
A vida é fúlgais para matrimonio
Tomara que ele volte
São todos iguais

3 comentários:

Mariana Andrade. disse...

é como diz a canção: "mudaram as estações, nada mudou, mas eu sei que alguma coisa aconteceu, está tudo assim tão diferente".

porque a alma movimenta-se involuntariamente.
e sem parar.
traz vida!

Lucas Alves disse...

Eu li alguns poemas. Adorei o da Fernanda!

Naiara P. disse...

Gostei do poema,
concordo com a mariana...
e falando do coraçao, a mutaçao é constante!