sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Bons dias






 Bons dias
E todos de branco
Brindando o esquecimento
Das promessas que nunca cumprirão

Cores para as simpatias
Abraços e copos vazios
 pessoas que nunca se viam
se encontram nesse dia

Mas nunca te disseram
que todas as noites são iguais?


três, dois, um
e todos se abraçam
 muitos se misturam
com a ressaca da praia


e prometem
que ‘’na próxima vai melhorar’’ .
Esqueça as mentiras da vida
ainda da tempo para mais uma simpatia

Ninguém vai perceber
que nada murará
apenas com palavras

Será sempre festas todos os meses,
mas insisto:
‘’bons dias’’
ou será bom ano?

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Sobre o nada e Paul Mccartney





Confesso que não tenho o hábito de escrever textos ou crônicas, prefiro poesia ( a  pesar de não escrever nada de relevante e saber que a leitura de poesia ou qualquer coisa no Brasil  seja desvalorizada ,acabei tomando certo gosto pelo o gênero. Eu sei, talvez eu seja maluco mesmo ). Claro que vez ou outra isso não impeça que eu caia no erro de escrever algo fora os versos.

Revendo uns textos antigos, percebi que escrevi algumas coisas sem muita importância, para  falar a verdade, continuo com a mesma opinião. Sem citar alguns erros que cometi nos textos em  nosso tão sofrido português. Por isso, estou mais atento ao que escrevo o sobre o que escrever.

Talvez um dos motivos que tenha me levado ao princípio de não fazer muitos textos sejam os próprios blogs. Muita bobagem , muita alegria , muita tristeza. Tem coisa de mais e conteúdo de menos.

Porém, queria me expressar além dos poemas. Tenho lido umas crônicas e isso alimentou um certo desejo de me posicionar sobre alguns assuntos que não me interessariam escrever em versos.

Mas por onde começar ? Foi aí que me deparei com o grande desafio do escritor:  temas e como transcrevê-los.

Depois percebi que não precisava ser tão complexo assim, ate por que, quem vai ler mesmo esse texto mesmo ?

***************************************************


 Alguns assuntos me vieram a mente: mulheres, quadrinhos, musica ,a vantagem de não se alugar um filme ,teoria da conspiração, telemaketing. Mas desisti logo de cara. Ainda não tenho pratica e nem paciência de falar sobre esses assuntos, quem sabe mais adiante. Também não queria falar sobre as eleições. Todos os políticos são mentirosos e corruptos, mas entre todos eles, ressalto que o PT é  o partido mais comunista e, se eleito, implantara uma nova ditadura no país. Também não quero desperdiçar meus  singelos comentários sobre o Lula. Tudo ao seu tempo.

Foi ai que me veio uma idéia: vou comentar sobre a compra de ingresso do  show Paul McCartney no Brasil

Acabei de comprar o ingresso do segundo show do Paul aqui em SP. Tarefa essa nada fácil, pois o lugar estava cheio, inclusive de cambistas. Ao me deparar com essa observação, tive uma rápida idéia de  como funciona na pratica  o sistema brasileiro, ou seja, estamos cercados de bandidos. Não importa se é na política, no jogo do bicho,  loteria, filmes piratas, drogas, lotações. Tudo tem um comercio para o financiamento do trafego implícito,  e os cambistas eram só o exemplo disso.

Gosto dos Beatles, mas não do Paul McCartney. Nunca fui muito com a cara dele ( isso so piorou depois que li uma entrevista do John Lennon para revista Rolling Stone em 1970, onde ele falou sobre as orgias, o mito Beatles , o ódio que os outros integrantes da banda  tinham por Yoko,o lado vendido da banda e sobre o egoísmo de Paul ). Ate gosto das musicas dele nos Beatles, mas para por ai.

Na enorme fila ( acho que as filas deveriam ser patenteada como patrimônio nacional ) via-se uma  enorme ansiedade das pessoas, isso se agravou quando elas estavam com os ingressos. Não consigo entender o porquê das pessoas ficarem tão felizes por isso. Fazia um frio horrendo, deixo a idolatria para os grandes escritores  e filósofos

Bem, para ser franco, o ingresso não era para mim. Mas confesso que no momento em que eu estava no guichê, uma parte  de mim queria ir para esse show que provavelmente, será o ultimo dele por aqui ( sem falar dos exorbitantes preços dos ingressos ). Após pegar o canhoto, me deu até certa inveja, mas foi passageiro. Ainda bem..







terça-feira, 19 de outubro de 2010

Labirinto Armado

Liberdade: sf. 1. Faculdade de cada um se decidir ou agir segundo a própria determinação 2. Estado ou condição de homem livre 3. Confiança, intimidade ( as vezes abusiva )



Sonho:

Estou no centro da cidade. Abruptamente  ,sou empurrado por varias pessoas, todas usam camisas vermelhas e eu estou de camisa branca (  o ambiente é preto em branco. As únicas cores que visualizo são as das camisas rubras ). Me fazem perguntas, mas não entendo o que dizem. Pressinto que não estou em boa companhia,  então tento uma fuga, mas são muitos. Me seguram e me espancam ( o bom dos sonhos é que a dor não é tão gritante como o da realidade ). Abro os olhos , estou livre, mas ao meu redor  um rio de sangue empoça as ruas da cidade. De longe, vejo a multidão aglomerada  aos berros , aplausos e espalhando panfletos com o rosto do  mesmo homem que me fez as perguntas  e gritos que não conseguia entender.    

quarta-feira, 13 de outubro de 2010

Quase ( ou o que sobrou dele)


quase não se escreve
quase não se converça
cliques são mais freqüentes
mais um comercial se repete

quase não se tem amigos
nos jornais, uma nova cantora
a política ficou na sessão de humor
subritai-se o conhecimento
através do divertimento

quase não se recebe cartas
quase mesmo não se le
Chopin ficou para traz
Mais comum é ouvir o carro do gás

há  muitos quases nessas frases
por onde se esconde a  verdade?
quase mesmo nem  ha perguntas
nos gritos , já não há alarde

Por aqui faz calor
mas estações já não importam
Pois sempre será inverno
no quase de cada verso



quarta-feira, 22 de setembro de 2010


Charge de Angeli



sou a fome
na barriga dos desabrigados
seu sofrido salario
seu desemprego
seu controle remoto
seu voto vendido
seu bilhete da loteria
sua falta de cultura
o feto cuspido
a novela das oito
seu carro 
seu analfabetismo funcional
a mulher objeto
a copa do mundo
eu sou você

domingo, 12 de setembro de 2010

Cenas

CENA 1

Jardim da casa de Capuleto. Entra Romeu.

ROMEU- Só ri  das cicatrizes  quem ferida nunca nunca sofreu do corpo.
( Julieta aparece na janela)
ROMEU- Ah! se eu fosse uma luva dessa mão,
para poder tocar naquela face!
JULIETA - Ai de mim!

Nesse mesmo instante, Melissa ( a garota que interpreta Julieta) desvia por um instante seu olhar de  Júlio ( Romeu) para a direção do professor de Matemática ( sua paixão secreta) que estava na platéia. Mas Fábio (o garoto da cortina) olhava loucamente para ela ,Melissa:  a gatora  mais bonita da quinta serie. Fábio odiava essas coisas de teatro. Só aceitou fica nas cortinas para ficar mais perto dela .

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Cimancol


Bula do medicamento

O remédio com nome comercial Cimancol utiliza princípios ativos o ácido acetilsalicílico e a cafeína requentada. Este medicamento é classificado com analgésico para ocasiões inoportunas .

Indicações

Dor na cosciencia  e ânsia por estragar algo

Modo de uso

Adultos: tomar 1 a 2 comprimidos um a cada 4 horas./Crianças: metade da dose para adultos.

Efeitos colaterais

dor no estômado;na consciência ; má digestão; azia; náusea; vontade que querer concertar erros passados.

 Contra- indicações

Alergia ao ácido acetilsalicílico ou o destruasuavida ou a qualquer dos ingredientes do medicamento; tendência para mentiras; febre de origem virótica(gripe ou varicela por exemplo); pacientes em tratamento com nãovacilarmais em doses iguais ou superiores a 15 mg por semana; 
Ao persistir os sintomas o medico deverá ser consultado

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Uma Flor






Uma flor narceu na rua
Jurei por um momento
Poetisar o teu sentimendo

Choveu de dia
Guarda chuva emprestado
Coisas singelas me deixam abstrato


quarta-feira, 28 de julho de 2010

Memórias vagas de um cachorro qualquer

c



Não me lembro de onde vim. E nem sei como fui parar na casa daquelas pessoas que por motivos ainda desconhecidos por mim,me adotaram e ate coloram um nome. Na casa onde morava havia muitas coisas estranhas. Uma delas era o fato das  pessoas sempre estavam andando . isso sempre me intrigara. Nunca paravam no mesmo lugar. Era como se elas precisassem  se deslocar para algum canto para poderem respirar. Eu mesmo adorava ficar no meu cantinho reservado perto da garagem, mas vez e  outra me encostava no sofá e ficava vendo aquelas pessoas  com seus pequenos eventos cotidianos corriqueiros ou simplesmente uma  pessoa passava a mão na minha cabeça ,( não sei por que ) mas  adorava quando isso acontecia.

 Lembro também que antes me chamavam de filhote. Depois de   alguns meses já diziam que era o meninão da família. Uma vez por semana,  passeávamos no parque da cidade . Adorava correr pela grama e demarca o meu território numa caixa de alumínio que varias pessoas iam para comprar uma coisa chamada de côco. Apesar de adorar fazer aquilo, sempre levava bronca da minha família e quando isso acontecia,eu  corria para o lago do parque para ver a água e os patos . A água me acalmava.

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Relato de um Transeunte






Ansiedade 
talvez seja assim:
segurando a barra do vestido
e vagando os olhos 
no canto da janela
olhando para lugar nenhum
na espera de um amor qualquer

Nas ruas de Ouro Preto
avisto casas bucolicas
que  estampam historia, melancolia
em qualquer canto que passo
ate no cafe que se toma
sente-se um cheiro de outrora

 Ruas pequenas
ou apenas ruas
ainda há moças na janela
olhando pro alto
pra dentro de si mesmas
na espera 
talvez primavera
de algo acontecer.

sábado, 19 de junho de 2010

Diário de um Sonhador


Sete Sois
e Sete Luas
fizerem esse universo
um amontoado de vidas

Inventaram o Tempo
Inventaram a Saudade
para passarmos dias menos amargos

Esqueça este rascunho
é apenas uma visao menor
de um sonho que alguem teve
numa terça feira qualquer
Foi apenas o barulho do vento
 que soprou estas palavras
e trouxe chuva, frio
um velho livro
coisas esquecidas
e um velho disco de Jazz

............................



quarta-feira, 2 de junho de 2010

Meninos do Acre



Enquanto você ri sozinho com suas piadas

se escondendo  com suas roupas

e as mesmas musicas e séries reprisadas

em algum lugar do Acre

alguns meninos correm descalços

enganando o tédio

e outros chutam o chão batido

por mais um dia sem aula

sexta-feira, 30 de abril de 2010

Procura-se


Procura-se

pessoas normais

com defeitos

sem diploma

com convicçoes

de todas as cores

que nunca viram neve

que pelo menos uma vez

colaram na escola

ou ja pensaram em fugir

de casa aos nove anos



favor entregar o curriculo

aos cuidados da senhora Perseverança



segunda-feira, 29 de março de 2010

Passarim


passarim
avoa e pousa
no ninho desconhecido

mas como se isso é possivel
se passarim esta na gaiola?
com o  bico baixo
ele canta apenas pra ispanta a solidao

num so estudado e nem doto
mas tenho certeza
como o permume vem da fulor
que lugar de passarim 
num é em gaiola

passarim pertence ao ceu
as arvore
e as manha que ele canta
pra alegra os ouvido do mundo



sábado, 6 de março de 2010

Desafogo de um marinheiro






Enquanto houver mar
pescarei todos os peixer  pra ti Morena
entra sol entra lua
so a tua fruta é que me conforta
nas ondas na minha jangada

passa onda
passa vela
sopra o vento
e ainda te espero
no balanço dos dias
nos  embalos da noite
meu mapa é o teu retrato

voce é a lua
e eu o mar
o vento entrou sorrateio
nas entrelinhas e sobre mesas do clima
é pensar em ti para eu sonhar

vem o vento
de leve o momento
cai no teu vestido
e tua pele é aviso
que nessas coisas nao se ha juizo
enquanto ha mar
se amaram os marinheiros perdidos

quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

Palavreado




passo
no compasso

em cada passo

passional



passo de passagem

na viagem

tenho so versos perdidos

na bagagem



passo fundo

por onde nenhum outro percorreu

caminho longe

onde verso se escondeu



passo

e paro

e penso

por onde vou parar?

entao ando

para a proxima trilha

do palavreado pessoal

terça-feira, 2 de fevereiro de 2010

Na Probabilidade do Acaso

com o fogo
que percorre
eu esquento sua casa
e seu precioso leite derramado
em caso de duvidas
chame que sou chama antiga

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Un Tableau pour un rêve éveillé






mas o que importa
se todas as cores
se misturam
fazem falta
sobre aquela moldura velha
e esquecida?

pois somente com o fogo na arte de viver
é que a paisagem se mostrará verdadeira
nos olhos de quem aprecia as paredes
das casas alheias
ou será que somos pinturas esquecidas?


quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

A Entrevista

Então quando me dei conta estava numa sala com um estranho. Me disse que era jornalista e era uma grande honra ouvir minhas humildes palavras ( pasmem). Após três amargos cafés ele resolveu mostra sua mascara e afogou me com tantas perguntas, claro que a maioria respondi como se não me fossem realmente perguntas. Então ele me disse: Mas o que acha da vida? Olhei pro chão que estava sujo com farelos de biscoitos, olhei pro relógio, que estava sem pilhas, mas principalmente, olhei para aquele rosto mesquinho e agocentrico que já estava com caneta em mãos somente esperando o que eu iria falar. Então disparei com essa, Meu caro da vida não acho nada. O que sei é que somos apenas peixes. Cabe a cada um se faz do seu caminho mar ou oceano. Após esse dia nunca mais vi o sujeito. Dizem que mudou de emprego, mas eu continuo vendo iscas em meu quintal.