domingo, 13 de novembro de 2011

A morte do Vaqueiro




Mais um corpo se foi
de um vaqueiro esquecido
e como era quente
aquela tarde!


Não tinha nome
nem parentes
morreu sem nenhum tostão

Ninguém se lembrara dele
apenas seu cachorro
e seu gado
choraram por ele

e como era quente 
aquela tarde!

3 comentários:

Alê disse...

Simples e triste,

Gi Zamai disse...

E que solidão morrer sem ter alguém que chore por nós, salvo o cão e o gado, melhor que nada em uma tarde tão quente...Beijosss

Sabrina Estefany disse...

Muito Bom o Teu Blog :)