segunda-feira, 4 de março de 2013

Deixa ? ( até a última gota )







Deixa
eu rabiscar teu corpo
sentir o teu cheiro
provar do teu veneno?

Deita
que da tua maresia
quero navegar
noite e dia

Calvalga
como
uma guerreira
ou sublime princeza

do mel da tua boca
quero sorver
ate a última gota

suaremos
nessa aventura
deixe seu pudor
 na rua

Deixa?
 


                                                                       

8 comentários:

Malu Silva disse...

Um espaço sempre cheio de belos poemas...
Um grande abraço e grata pela sua visita. Já estou acompanhando suas páginas. Até!!!

Lis Fernandes disse...

Olá, Robson!

Belo poema sensual.
Gostei muito de te ler e estou te seguindo aqui.
Voltarei mais vezes.
Grata pela visita em meu blog.
Abraço.

Lis Fernandes

Élys disse...

Agradeço a sua presença em meu blog.
Obrigado!
Um abraço.

Robson Ojuarah disse...

Ola, agradeço a visita de todos desde já

Lu Nogfer disse...

Ola Robson

Obrigada ´pela visita em meu espaço. Bem vindo sempre por la.

Gostei da sensualidade do poema. Parabéns!

Um abraço

Elisa T. Campos disse...

Obrigada pela visita ao meu espaço. Adorei o seu.
Encantei-me com o seu poema sensual.

Um grande abraço.

Anônimo disse...

Dica de filme: O Porco Espinho-(Le herisson)É um belo filme francês. Acho que você vai gostar!

Robson Ojuarah disse...

Sim, vi o filme em questão. Triste e bonito ao mesmo tempo.. e os gatos?Isso me lembra algo..excelente filme