sábado, 24 de janeiro de 2009

São Paulo




Agitada cidade
Buzinas, fumaça
A pressa, as luzes.
É sua marca

O frio que penetra
Da preguiça e aconchego
Solidão em pontes
São muitos os esquecidos

As vozes, as caras.
Erguem e derrubam constantemente
Acolhe e valoriza costumes
De pessoas tão diferentes

Cidade de muitos
Porém, poucos vivem.
O trabalho, seu lema.
O feriado, sair urgentemente.

Tudo em demasiado
Cultura
Trabalho
Pessoas
Trânsito
Violência

Quem chega se admira
Odeiam, adoram e ficam.
Uns só de passagem
Na metrópole adorável

5 comentários:

Bianca disse...

Achei super legal sua homenagem à São Paulo! Obrigada pelo comentário.

Um beijo

http://www.sonhosamadores.blogspot.com/

Tatiane Trajano disse...

Logo terei o prazer de conhecer de perto a loucura que é São Paulo.

Gabriel disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Gabriel disse...

Gostei do texto, me lembra um que escrevi ano passado sobre o mesmo tema.

É raro ver poetas (como nós) nos dias de hoje ainda interessados em escrever, espero que não percas o foco meu caro.

Caso interessar depois da uma olhada no meu blog também, ficaria grato.

http://www.devaneios-irreais.blogspot.com/

Abraço.

Meire disse...

Hey, vou te linkar, viu?!