sexta-feira, 26 de junho de 2009

6 Anos




Quando eu crescer
Quero ser cientista
Inventar a cura pra cura
Pra sarar os problemas da vida

Quero entender meus os meus pais
Por que moram em outras casas
Será que gostam de mim?
Ou entrei sem querer nessa história

Queria entender a fome
Que está em toda parte
Quase ninguém percebe
Estão morrendo as pessoas

Por que falam tanto de amor?
Não entendo essas pessoas
Choram e riem toda hora
Amam sem saber se os adoram

Quando eu crescer..
Não sei, ainda sou criança.
Giro o peão e estou feliz
E adormeço com riscos de giz.

10 comentários:

V_ Leal disse...

e dentro do menino o menino tb dança não?!

Stephany Fire disse...

Bonito, bastante musical. Eu não queria ter crescido Rsrsrs

Viktor disse...

Ser criança é não ter responsabilidades e não se importar com as chatisses da vida! Belo poema rapaz, belo poema!


Até.

Ricardo Chapola (CHAPS) disse...

vc tem um faro aguçado por poesia. muito bom!

é a segunda que li e da qual gostei muito. parabéns...ando visitando bastante o Rotativa.

Espero tê-lo em Da Prosa a Poesia também sempre quando possível.

laisa disse...

Saudade da infância... Naquele tempo eu não pensava nos problemas da vida, o dia tinha mil horas, e ganhar doces era uma felicidade!

Agora eu cresci, tudo mudou!

Um abraço,

Láisa.

' Láisa ¬¬ disse...

Meu blog:

http://eueminhasleiturasurbanas.blogspot.com/

Mr.Orange disse...

Excelente blog!!
Por favor,entre e comente,ou coloque como parceiro!

http://queletra.blogspot.com/

http://fimdejogobaltazar.blogspot.com/

Valeu e parabéns!

Midori disse...

Adorei^^

Tatiane Trajano disse...

Que saudades dos tempos idos de minha infância...

Belo poema!!!

Master of chaos disse...

muito bom, mostra muito do que "sou e quero ser"